domingo, 7 de março de 2010

Pólo Santana do Ipanema - Fórum: O Percurso Histórico da Lei n° 9394/96

Neste espaço, vamos discutir acerca do Percurso Histórico da Lei n° 9394/96. Para fundamentar a nossa discussão sobre este percurso é necessário fazer a leitura dos Texto Sistema Nacional de Educação, papel histórico e obstáculos para sua construção no Brasil - Clique aqui).

Como material de leitura complementar, sugerimos a própria lei n° 9394/96. As discussões terão como questões norteadoras:

  • O que nos fez chegar até a situação política atual da Educação Brasileira?
  • Quais os avanços e os retrocessos da Educação como um todo?
  • O que existe por traz da letra da lei?
  • O que merece ser reforçado e o que deve ser revisto na LDB?

Vamos primar pelo conteúdo de nossas interações e pela fundamentação teórica nos argumentos utilizados. Temos que argumentar, mas argumentar com propriedade ok? Serão valorizadas e estimuladas as interações entre alunos(as) e alunos(as) e com o grupo.

Vamos interagir e construir juntos a nossa disciplina!!!!
Bons estudos e um forte abraço!

Fernando Silvio Cavalcante Pimentel
Ivanderson Pereira da Silva

9 comentários:

Anônimo disse...

Desde os seculo XIX e XX, vem se discutindo sobre a educação no Brasil. É fato que existe muito obstaculos que impera para a construção de uma educação de qualidade em nosso país, que se arrasta por muito tempo, talvez desde o seu descobrimento onde a elite tinha maior prestigio na educação. A lei 9394/96 de 20 de dezembro de 1996, nos mostra o que deveria existe realmento para uma educação de qualidade, mais na pratica vemos ensino de má qualidade e a falta de envestimento na educação como deveria realmente existe, logo o ensino medio que é dever do estado, esta ai como um ensino de baixo nivel sem contar a falta de escola.
José cicero_polo de Santana do Ipanema_5º periodo de Física_ Estagio 1.

Ivanderson Pereira da Silva disse...

Olá José Cícero!!!!!

Realmente existem muitos obstáculos que dificultam (imperam) a concretização do objetivos proclamados na letra da Lei. Também é verdade que tal cenário se arrasta por muito tempo. De fato o ensino no Brasil tem uma qualidade que deixa a desejar. Mas eu gostaria que você considerasse as primeiras questões norteadoras deste fórum: Houveram avanços na Educação Brasileira ao longo do tempo? Quais foram eles? (Ver texto do professor Saviani).

Bons estudos e um forte abraço!

Anônimo disse...

Tivemos alguns obstáculos os quais foram de suma importância na construção da identidade da educação Brasileira, como: obstáculos políticos, econômicos, filosófico-ideológico e legais. Depois chegamos ao que se chamava sistema educativo, e este sem definições concretas de natureza educacional, de como seria definido, dividido o sistema educacional no Brasil. Logo depois na segunda metade do século XX com constituição de 1988 ficou-se bem mais definido os sistemas Educacionais. Existindo a partir daí o sistema federal, sistema Estadual e sistema Municipal, e este ultimo sendo de caráter subordinado ao estado e a União seguindo a proposta destes. Já com a LDB 9394/96 os Municípios teriam um certo grau de autonomia de se mostrar como um sistema e em comunhão com o Estado e com a União definirem e aplicarem os princípios e objetivos da educação no Pais.
Aluno: Aldísio Alencar Gomes
Pólo: Santana do Ipanema

Anônimo disse...

Sim, houve mudanças no cenário educacionl apartir da LDB,até então só existia duas modalidade de ensino, o sistema federal e os sistemas estaduais e do distrito federal, assim ela admitiu a autonomia dos estados e municipios, deixando a união como coordenadora. A propria constituição ao prescrever no art. 22, inciso XXIV, que compete privativamente a união ligislar sobre diretrizes e bases da educação nacional.

aluno:Jose Cicero, Polo Santana do Ipanema

Ana Paula disse...

Olá pessoal.
Meu nome é Ana Paula Perdigão Praxedes e sou tutora da disciplina de estágio. Estou á disposição de vcs. Qualquer dúvida é só postarem ou me enviar um email: paula01praxedes@gmail.com

Abraços a todos.

Prof. Ana Paula Praxedes.

Fernando SC Pimentel disse...

Olá Ana Paula,

seja bem vinda às discussões do Polo de Santana do Ipanema.

Enriqueça-nos com suas interações.

Um abraço,
Prof. Fernando Pimentel

Ana Paula disse...

Bom dia pessoal.

Só lembrando que o prazo de entrega da resenha crítica sobre o texto acima referido que era até hoje (13/03) se estendeu até amanhã, domingo (14/03). Por favor, enviem a resenha para o email de um dos professores:

ivanderson@gmail.com
paula01praxedes@gmail.com
prof.fernandoscp@gmail.com
freitasderesende@gmail.com

Não deixem de entregar a resenha pessoal. E ressaltando, entreguem o mais rápido possível a documentação necessária do estágio,ok?

Qualquer dúvida, é só postar.

Abraços a todos.

Prof. Ana Paula Praxedes.

Anônimo disse...

Para construção de uma política educacional precisa-se que todos participem: governo, sociedade e as escolas, levando em conta que à educação como direito de todos e dever do Estado.
Atualmente no país a educação vem sendo alvo de discurso de muitos políticos que tem suas propostas voltadas à inclusão e ao desenvolvimento social, considerando a necessidade de ampliar o acesso de todas as crianças e jovens a etapas da educação básica e de garantir padrões de qualidade social ao ensino público brasileiro. A sociedade e as escolas juntamente com o governo estão tentando entrar em um consenso, pois apenas as escolas sozinhas não têm condições de mudar toda uma política educacional desgastada e sim com ações.
Posso Ressaltar os retrocessos na educação como a ausência de metodologias e tecnologias de ensino que deveria ir ao encontro das necessidades individuais dos alunos, podemos também da o exemplo de outros fatores, como a falta de acesso aos avanços da microinformática, pois muitas escolas ainda não dispõem de tal recurso, para alunos e professores. Faltam bibliotecas, quadras esportivas, essenciais ao desenvolvimento do aluno.
Nos avanços podemos dar exemplos das ampliações que são os programas de educação à distância como a Universidade Aberta do Brasil- UAB, o Programa Universidade Para Todos- Pro uni, o Reuni, o Pro jovem, o Proeja. Que vem auxiliando no desenvolvimento humano e o crescimento do país.
Ladivone
5 periodo- Santana do Ipanema

Anônimo disse...

Muito bem colega Ladivone concordo com você, para que a educação de um país seja de boa qualidade e necessário retirar a LDB e outros projetos do papel e por em pratica e deve-se informatizar as escolas para que os alunos possam atualizar seus conhecimentos e torna-se pessoas mais investigativas, critica e reflexiva, dessa forma o Brasil pode tornar um país desenvolvido como outros já existentes.
Att: Carlos Valberto Silva_5º Periodo_Física_estagio1.
Pólo: Santana do Ipanema