sábado, 5 de abril de 2008

RECURSOS DIDÁTICOS E POSSIBILIDADES EDUCACIONAIS

RECURSOS DIDÁTICOS E POSSIBILIDADES EDUCACIONAIS


Para que possamos fazer uma reflexão sobre as possibilidades educacionais dos recursos didáticos, gostaríamos de inicialmente trazer a tona algumas observações derivadas dos conceitos que trazemos de recursos didáticos.

De acordo com Salete Eduardo de Souza (2007, p. 111), “recurso didático é todo material utilizado como auxilio no ensino - aprendizagem do conteúdo proposto para ser aplicado pelo professor a seus alunos”.

Sendo assim, tudo aquilo que podemos colocar a disposição da educação é considerado como um recurso didático. E o ponto chave – nem sempre observado – está justamente no que Souza coloca como sendo “auxilio no ensino”.

Outra observação que podemos tecer é justamente a relação entre recurso didático e conteúdo. Não é todo recurso que pode ser utilizado para o ensino de determinado assunto, e nem todo assunto pode ser trabalhado com o auxílio de qualquer recurso. Cabe ao professor analisar quais os recursos didáticos que ele dispõe, ou que a escola dispõe, para que aquele determinado assunto seja ministrado.

Souza (2007, p. 111) ainda postula que

O professor deve ter formação e competência para utilizar os recursos didáticos que estão a seu alcance e muita criatividade, ou até mesmo construir juntamente com seus alunos, pois, ao manipular esses objetos a criança tem a possibilidade de assimilar melhor o conteúdo.
Os recursos didáticos não devem ser utilizados de qualquer jeito, deve haver um planejamento por parte do professor, que deverá saber como utilizá-lo para alcançar o objetivo proposto por sua disciplina.

Torna-se uma condição sine qua non o professor estar habilitado para o uso destes recursos, o que pode ser muito bem resolvido com as capacitações permanentes ou capacitações específicas. A questão da criatividade apontada por Souza significa dizer que o professor deverá sempre buscar perceber a íntima relação entre o recurso e o conteúdo a ser explorado/ministrado. E neste ponto não adianta exigir aquilo que o recurso não pode oferecer. Saber o limite também é uma forma de criatividade.

Ainda refletindo sobre os recursos pedagógicos e suas possibilidades, trazemos para nossa reflexão a inclusão das Novas Tecnologias como recursos presentes no cotidiano dos alunos e dos professores. E neste ponto relembramos PURIFICAÇÃO, falando sobre a importância dos pedagogos nesta relação educação e recursos:

O envolvimento de Pedagogos-Professores em trabalhos de análise e utilização dos recursos tecnológicos de uma forma consciente, planejada e que possa ter acesso a um referencial teórico que dê embasamento ao seu trabalho é imprescindível para um movimento proporcional e harmonizado do uso das tecnologias no processo educacional.

Percebe-se que, no entender de PURIFICAÇÃO, o ato de ensinar ao passo que assume a utilização de qualquer recurso tem que ser impregnado de uma análise criteriosa, consciente e planejada.
As possibilidades educacionais da utilização de qualquer recurso não estão no objeto em si, ou na técnica, ou na tecnologia, mas encontra-se na relação que o educador poderá fazer para bem utilizar tais recursos.
Há muita coisa para se fazer, mas um passo de cada vez, com critérios e segurança. Só assim podemos entender e educar.

Referência Bibliográfica
PURIFICAÇÃO, Ivonélia. PEDAGOGIA E NOVAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: UM MOVIMENTO NECESSÁRIO A FORMAÇÃO DO PEDAGOGO?. Pedagogia, FCHLA. Universidade Tuiuti do Paraná. Disponível em: http://www.utp.br/mestradoemeducacao/pubonline/ivoneliart.doc. Acesso em: 05 de abril de 2008.
SOUZA, Salete Eduardo de. O USO DE RECURSOS DIDATICOS NO ENSINO ESCOLAR. In: I Encontro de Pesquisa em Educação, IV Jornada de Prática de Ensino, XIII Semana de Pedagogia da UEM: “Infância e Práticas Educativas”. Arq Mudi. 2007. Disponível em:
http://www.pec.uem.br/pec_uem/revistas/arqmudi/volume_11/suplemento_02/artigos/019.pdf. Acesso em: 05 de abril de 2008.

3 comentários:

Ana disse...

Fernando,

O novo blog ficou lindo! Bem que eu estava estranhando a não atualização das informações, você sempre foi dinâmico. Já ajustei o link.

Abraços,

simone disse...

OI!
Estou pesquisando e gostaria de ler sobre o uso de antigas práticas educativas como recorte e colagem, pintura, desenho, escultura, modelagem... no ensino superior. Ando refletindo sobre como pode ser interessante e proveitoso para o ensino-aprendizado um momento semelhante àqueles dos primeiros anos na escola, em um curso superior. Seria uma atividade simples e antiga, mas recheada de conhecimento científico. Você sabe se existe literatura nesse sentido: resgate de antigas práticas de ensino ou recursos didáticos no ensino superior?
Agradeço um comentário para: s.mattos@tre-pa.gov.br

@Salete@ disse...

Ola, sou Salete, acabo de abrir seu blog e ver que utilizou um trabalho meu em seu texto.Bom saber.