quarta-feira, 13 de agosto de 2008

A Sociedade como ela é...

Não pretendo aqui fazer referências as obras de Nelson Rodrigues, como poderia o leitor deste blog pensar ao ler o título deste post. Meu intento é o de justamente levantar algumas questões sobre o nosso “modelo” social, partindo de algumas reflexões de Bauman (Modernidade Líquida), num resumo de Tfouni e Nilce da Silva.

Sem querer me deter a uma ordem pré-estabelecida ou num esquema organizado, levanto aqui alguns pontos a serem refletidos: (as frases em destaque são do artigo A modernidade líquida: o sujeito e a interface com o fantasma. Disponível na Revista Mal-estar e Subjetividade – Fortaleza – Vol. VI – Nº 1 – p. 171-194 – mar/2008)

(...) paradoxalmente, quanto mais o desejo social é o de um preenchimento, mais o sujeito sente o mal-estar do vazio, um vazio que para nós é constitutivo do sujeito e seu desejo. – Se a questão é o vazio nos deparamos com a seguinte questão: que rumos tomou a filosofia para poder responder a esta vazio? Que caminhos percorreu a religião para resolver este “buraco”? Será apenas um problema cultural?

A modernidade líquida, assim, é tempo do desapego, provisoriedade e do processo da individualização; tempo de liberdade ao mesmo tempo em que é o da insegurança. E aqui lembro de uma situação – no mínimo – curiosa: Já percebeu a quantidade de e-mail que recebemos com mensagens pps com temáticas saudosistas? Já percebeu como aqueles que estão na faixa etária dos 30 anos acima comentam tanto sobre como era "no nosso tempo"? Chegamos a um ponto da realidade que tudo parece ser (como diz Bauman) líquido, para não dizer efêmero ou volátil. Até mesmo na questão das TIC. Já pensou na quantidade de espaço virtual (e físico) que precisaríamos se guardássemos todos os e-mail que recebemos, como tínhamos o costume de guardar as cartas que nos eram remetidas?...


(...) como todos estão sem tempo, e preocupados com inúmeras atividades assumidas, poucos são aqueles que têm tempo e disponibilidade para dar o ombro amigo para o próximo; o vizinho é um desconhecido. – Aqui apresento um dado bem significativo desta realidade: já percebeu como há pouca interação nas atividades postadas em ambientes virtuais de aprendizagem (o tutor sempre tem que estimular os alunos). Não vou nem falar da ouça interação nos blogs. Lemos, navegamos de um blog para outro, bisbilhotamos no melhor estilo Big Brother, mas não deixamos nossa opinião, nossa aprovação ou reprovação diante de um tema exposto, diante de um post (e com certeza isso se dará mais uma vez neste post).

Cada vez mais cedo, nossos adolescente entram neste padrão social. Inconscientemente seduzidos pela mídia, incorporam um conceito que representa a postulação de Bauman: a descartabilidade é característica dos seres humanos e das relações que estabelecem, obedecendo à máxima da sociedade em que estamos inseridos: o consumir. – O FICAR é um exemplo claro disso que aqui escrevemos.

A tecnologia está a favor do desinteresse para com o próximo: Para os “indesejados”, oferece-se toda espécie de resposta vinda de um aparelho eletrônico. Estas máquinas, portanto, colaboram para que o descompromisso entre as pessoas seja uma norma: assim, a secretária eletrônica ligada, o correio eletrônico “que não funciona bem”, o “computador que pegou vírus”, a caixa postal do celular são barreiras colocadas entre nós e aqueles que não queremos atender. – Solidariedade, compaixão e zelo para com o outro também se tornam, nesta sociedade líquida, virtudes ou qualidades efêmeras ou voláteis – durando apenas um tempo mínimo.
(Continuaremos a refletir... aguarde!)

66 comentários:

Prof. Edson Lima disse...

Amigo Fernando, você tomou posse de uma reflexão que é motivo de um debate constante e contínuo dos intelectuais de nossa era e de forma clara e com um tom singelo de crítica não deixou escapar detalhes. Parabéns! É bom estar em harmonia com a REALIDAE, resta ter sabedoria de separar o que é REAL EM SI do REAL PARA SI.

Um fraterno abraço!

Naiara_biologia disse...

Prof. Fernando, esta leitura me levou a reflexão das relações que mantemos com os alunos, e com as pessoas do nosso convívio. A "descartabilidade" das relações, me fez ver que podemos acrescentar no aprendizado e na vida se começarmos a utilizar as relações interpessoais e as TIC`s para complementar a formação de "homens inteligentes" ao invés de "depósitos de conhecimento".
Textos como este só nos acrescentam.Obrigado!
Um Abraço.

Anônimo disse...

Profº.tudo que está nesta reflexão, pode-se dizer que é a pura verdade, as pessoas estão refém dessas tecnologias, deixando de lado uma boa conversa com os amigos e parentes, assim preferido está diante de uma tela teclando com uma pessoa do outro lado da tela, ai falta a presença física espiritual da energia da pessoa com você deveria está interagindo, outras pessoas preferem mandar menssager pelo telefone, algumas tem relacionamentos virtuais. Precisamos mudar.
Alexandre,2an.

Anônimo disse...

Esse texto não mas é que uma pura Verdade,e nele mim fez refletir bastante,o mundo mudou e a sociedade também lógico,mas é melhor assim tudo hoje se torna mas fácil graças a tecnologia avançada!!

Hoje a sociedade se Vive outra Vida ..

**Beijos Professor**


Sua Aluna:Bárbara"2Ano"A"Noite

Anônimo disse...

EM primeiro lugar nos gostamos muito de ler seu comentá
rio sobre sociedade como ela e.
Nosso comentário

nos concordamos que tudo que voce
comentou e tudo verdade porquer o mundo e assim mesmo principalmente quando voce falou do ombro amigo.Porque na sociedade ninguem ; mas oferece;um obro a ninguem . desculpa professor foi muito bom sabe que vocé falou o que eu penso só Deus que nos protegem ele e tudo de bom fica com Deus.
Simone E Noedja 2an

Anônimo disse...

sim ,porque hoje tudo mudou ,não vivemos d e opiniões iguais , vivemos num mundo agitado aonde não temos nem tempo de refletir sobre nossa vida.





Valderez;Katyane 2an

Anônimo disse...

As coisas agora estão um absurdo cada dia que passa estão ficando pior;com o avanço da tecnologia que está cada dia se desenvolvendo com vários tipos de coisa como no caso do aluno nem todo procura a compreender quais os valores da sociedade o que podemos -fazer para olhar um pouco para o outro que necessita de ajuda,devemos pensar que do mesmo jeito que queremos deus para nos ajudar,ele também quer que ajudamos os outro,só que agora está tudo mudado,sociedade procurem fazer coisas boas. Valdenice 2anda

Anônimo disse...

Professor ao refletir sobre esse texto,percebe que na sociedade que vivemos hoje a uma grande diferença entre orgulho e humildade, os quais tornam as pessoas pobres de sentimentos e serem capazes de destruir o respeito e sentimentos das pessoas por causas do orgulho.

Anônimo disse...

O texto fala muito sobre uma vida que pouco visualizam, mas podemos falar que no mundo hoje em que vivemos pode se esperar
poucas coisa dos a adolescentes! na vida em que estamos hoje e de se espantar por que, a cada momento de nossas vida passar
por muitas barbaridade e se não procurarmos a ser um ser humano completo podemos.
jose cicero 2an

Anônimo disse...

Professor ao refletir sobre esse texto,percebe que na sociedade que vivemos hoje a uma grande diferença entre orgulho e humildade, os quais tornam as pessoas pobres de sentimentos e serem capazes de destruir o respeito

Anônimo disse...

Anônimo Anônimo disse...

Professor ao refletir sobre esse texto,percebe que na sociedade que vivemos hoje a uma grande diferença entre orgulho e humildade, os quais tornam as pessoas pobres de sentimentos e serem capazes de destruir o respeito


juanir santiago 2bn

Anônimo disse...

Professor muito bom este texto, expressar a realidade, o mundo mudou e a sociedade também lógico,mas é melhor assim tudo hoje se torna mas fácil graças a tecnologia avançada!!
A sociedade hoje em dia só pensa cada um em si mesmo por isso que o mundo é do jeito que, acho temos que pensar também no próximo, acho desta maneira iremos viver no mundo melhor.
Adriano, Cristina,Luciene 2bn

Anônimo disse...

Estamos no tempo da "rapidez".Comemos rápido,vivemos correndo pelas ruas,fazemos tudo rápido porque temos o que fazer se não ganhamos dinheiro,não tive uma boa postura estamos excluidos da sociedade.Estamos sempre querendo fazer o melhor porque a sociedade não aceitar erros,as pessoas temem serem mal vistos pelos vizinhos de plantão.Por isso usa uma mascara.Aproveitem bem o seu tempo porque a vida e curta.

Nome:Nivaldo Junior N:33
Nome:Fatima olhe na caderneta o sobre nome dela
2ºB NOTURNO

Anônimo disse...

iProf. Fernando, esta leitura me levou a conclusão que a sociedade estar mudando com achegada da tecnologia,precisamos ter além da tudo uma sociedade mias desposta à compartilhar suas abilidades com o prossimo.Parabéns!pelo testo prof.fernando,atenciosamente,Geovania Carla e Tamysson do segundo ano "B" noturno

Anônimo disse...

eu entendi que os problemas da sociedade esta cada vez mais afetando no dia-a-dia de cada um de nos. Os motivos estão bem claro no texto citado acima.

sali lean
sirleide
adriana3bn

Anônimo disse...

Eu achei muito real pois e que nossa sociedade esta vivendo em pleno século XXI. A cada dia que passa as famílias estão mais separadas, os filhos não respeitam os pais ,e por isso jovens entram mais cedo no mundo das drogas, e hoje em muito fácil acessar um site e conseguir qualquer tipo de drogas,está faltando diálogo entre a sociedade.ALUNOS:MEIRE E HERBERT 3bn

Anônimo disse...

Prof Fernando esta leitura me fez pensa nas relações que mantemos com as pessoas do nosso convivio. comerçamos a utilizar as relações interpessoais e as técnicas para complementar a formaçao dos homens.
Aluna: magdalane
Aluna: Francisca
3bn

Anônimo disse...

Entendemos que as pessoas são fúteis, vazias, só pensam em si próprias e em seus próprios enteresses, as pessoas hoje não são mais solidarias para com o próximo, não se tem mais amigos,passam o tempo na net, e alguns tem relacionamento virtuais, precisamos mudar isso.

Eudalicia, Rose, Rosângela 3bn

Anônimo disse...

Minha amiga Bárbara, nos gostamos muito do seu texto só quer a tecnologia tem suas vantagem e desvantagem porque ela nos mostra dois mundos diferente um do outro, um nos mostram coisas boa, e o outro mostra coisas ruim.



Nome: Anderson,Valdomiro e Gilmar 3bn

Anônimo disse...

Esse texto fala sobre a vida de hoje como ela é,e que está evoluindo cada vez mais rápido.

Anônimo disse...

Esse texto fala sobre a vida de hoje como ela é,tudo mudou hoje em dia cada vez que passa as coisas estão ficando pior,é motivo de um combate constante e contínuo dos intelectuais de nossa era e de forma claras e com um tom singelo de crítica não deixou escapar detalhes enfim.


Daniela Cristiane Analício 3°cn

Anônimo disse...

bárbara:concordo com voçê sobre o texto que voçê fez pode ser que melhore com a tecnologia avançada.


Daniela Cristiane Analício 3°cn

Anônimo disse...

Turmas:3 ano c.n.yolanda roberto/ Ana lucia / Leucemia/ 28/08/200

1 sim, não vamos mas a igreja aos domingos com os nossos famíliares,

2 e-mail as vezes não lemos e nem respondemos, são vazios e as vezes não temos tempo.

3 nos não damos o nosso ombro para as pessoas há muito tempo, porque não nos somos mais tão verdadeiros

Anônimo disse...

NOSSA SOCIEDADE E MUITO DISUNIDA POR ISSO VIVEMOS EM UM MUNDO TOTALMENTE SEM LIMITE TODOS NOIS SOFREMOS COM ESSA DESINGUALDADE SOCIAL.

SOCORRO ROSANGELA JOSINALDO 3CN

Anônimo disse...

A SOCIEDADE EM QUE VIVEMOS HOJE É DIFERENTE DA QUE VIVEMOS OUTRORA, POIS A SOCIEDADE ESTA BASEADA NA VIRTUALIDADE,OU SEJA,NOS MEIO
DE COMUNICAÇÃO.
ANITA,CRISTIANE
3cn

Anônimo disse...

QUANTO MAIS A SOCIEDADE SONHA EM TER UM PAÍS MELHOR, MAIS PIORAMOS.ISSO É UM PROBLEMA SICIAL, POIS TODOS SOFREMOS QUANDO OS NOSSOS GOVERNANTES NÃO CUMPRE O QUE PROMETE. HOJE EM DIA HÁ INSEGURANÇA EM TODOS OS ASPECTOS,ISSO É ATÉ UM DESAPEGO SOCIAL,HOJE NOS PREOCUPAMOS COM O TRABALHO E MUITAS OUTRAS COISAS NO DIA-DIA E NEM TEMOS TEMPO PARA VIVERMOS A VIDA COMO DEVERIAMOS E AS VEZES NÃO
CONHECEMOS NEM OS NOSSOS VIZINHOS,ISSO TAMBÉM É UM PROBLEMA SOCIAL POIS SE NOSSOS GOVERNANTES CUMPRISSE COM O SEU DEVER NÃO PRECISARIAMOS TRABALHAR TANTO.


MÔNICA,ALCILENE E JOSEFA MARIA
3CN

Anônimo disse...

para mim é uma verdadeira realidade como a filosofia e a tecnológia mostram ao mesmo tempo como é o mundo de hoje.principalmente como podemos ver com clareza que a vida de todos nós está muito ligadas no desenvolvimento da história de toda a humanidade.


flávio,cleone,marinês, Claudemir

Anônimo disse...

tuma:3cn geilza e lucineide

Hoje a tecnologia avançou muito,hoje já não fazemos o que antes era prazer,como escrever uma boa carta para um enter querido,pós a internet substituiu muitos prazeres da vida do ser humano.
O ser humano já não se interessa mas pelo próximo
se acomodou em seu próprio
mundo sem se em portar com os problema da sociedade em que faz parte.
O mundo precisa de menos individualismo e mas
amor o próximo.

Anônimo disse...

caro professor não entendi la muita coisa mas,pelo pouco que me veio a mente realmente as pessoas estão abandonado a boa conversa em troca da bendita tecnologia ou seja a internet não tem mas abraço tudo é virtial

Anônimo disse...

Anonimo.Caro profesor acho que muito interesate ele tem pouco aver comaverdadeira. realidade .por que todos nóstemos apropria.realidade ementi,etc.

Anônimo disse...

O texto é muito interessante mas o que chama nossa atenção é a leitura do vazio, que se torna uma questão muito importante.O tempo da modernidade chegou,tudo mudou nada é como antes. E verdade, todos estão sem tempo, até mesmo os pais não param nem para saber como seus filhos estão.Sua reflexão reforça a ideia de que quanto mais o tempo passa, mais as coisas mudam e podemos dizer:com todas as coisas ruins que acontecem estão mudando para pior.Ivanilda,Larissa,Fátima,Amanda,3an

Anônimo disse...

De acordo com o texto a sociedade tem se afastado cada vez mais dos interesses sociais se apegando aos computadores telefone e outros onde o mais importante e a sua presença.

silvania 2bn

Anônimo disse...

Prof° o texto fala sobre o pulo do número populacional que faz com que o ser humano sinta-se só e descartável,pois com esse aumento o homem se preocupe menos com o próximo e com sigo mesmo, tornando-o uma máquina pronta apenas para trabalhar para seu desenvolvimento material.Assim o homem vai perdendo características que os diferenciam das máquinas como: a convivência,a amizade,o diálogo,entre outras.
Marcos Reis,Maria de Fátima e Celso Luís,2CN

linda disse...

amo jesus

linda disse...

Todos sabemos pela própria experiência do dia-a-dia, que nossa sociedade apresnta contradiões e desigualdades. É por meio dessa diferença que surge cada um, sendo único, podemos comprar o passado com o presente e imaginar o que virá.
Achamos que todos são livres na escolha do caminho a seguir mas, são também responsáveis pelos efeitos e reações que são impostos pela lei da causalidade. Cada pessoa tem seu jeito de pensar e agir, ou seja, as pessoas tem o direito de decidir a maneira pela qual quer viver, e também se responsabilizar pelas suas escolhas.
Ser cidadão com sentimento ético é ter consciência de seus direitos e deveres. Dessa forma formamos uma sociedade democrática, norteada pelos valores da justiça e solidariedade.

ELAINE/FABIANA 3AN

Anônimo disse...

professor, ao lêr esse texto percebo que na verdade as coisas são mais serias, porque falta o amor ao próximo sem falar que tudo que está acontecendo é o comprimento da palavra de Deus. Para que possamos refletir que tudo nessa vida é ilusão e que o verdadeiro só Jesus Cristo, porque é o único que pode modificar nossa vida material e espiritual caso nada disso estivesse acontecendo onde ficaria a palavra de Deus, ele é o único que ñ menti e todo poderoso.
shirley tatiane, thaiz e sebastião
mota trigueiro 2ano C NOITE
PROF: FERNANDO

Anônimo disse...

Acredito que omal-estar que sentimos quando tentamos preencher o vazio dentro de nós vêm do fato de percebermos que somos tão fúteis e insensíveis em algumas ocasiões que o nosso desejo de ser diferente, de ser melhor e de fazer a diferença é ofuscada pelo nosso medo de ser rejeitado e pela acomodação q temos em sermos iguais a todos,só assim não teremos que enfrentar um mundo corrompido pelo comodismo,pelo modismo e pela popularidade.As pessoas tentam ser independentes mas quando não estão preparadas para tal, ficam inseguras por não ter em que se apoiar,por ter que enfrentar seus medos sem empurrão de ninguém.Não deixamos nossas opiniões em blogs,mesmo que tenhamos nossa crítica,porque muitas vezes nos parece inútil criticar,dialogar,exercitar o senso crítico,pois não é de costume você opinar,pois estamos acostumados a esperar a critica de alguns para nos apoiarmos nela,para que sejamos iguais a todos e não diferente para que sejamos criticados ou questionados,pois pode ser que não tenhamos por falta de filosofia em nossa vida argumentos suficiente para que provemos a nossa tese.A tecnologia fez com que o jovem virasse um robô,que siga toda a ditadura da televisão,da moda,da novidade e do que é legal.Se a mídia dita que é legal e normal os jovens ficarem,assim eles o fazem...em geral falta em cada a apinião,o amor,a solidariedade...Precisamos é descobrir quem somos e o que somos para que possamos na sociedade expressar o que pensamos e que não sejamos influenciados por ninguém,apenas por nossos próprios pensamentos.

Stephannie Christiane 3AN

Anônimo disse...

Acredito que omal-estar que sentimos quando tentamos preencher o vazio dentro de nós vêm do fato de percebermos que somos tão fúteis e insensíveis em algumas ocasiões que o nosso desejo de ser diferente, de ser melhor e de fazer a diferença é ofuscada pelo nosso medo de ser rejeitado e pela acomodação q temos em sermos iguais a todos,só assim não teremos que enfrentar um mundo corrompido pelo comodismo,pelo modismo e pela popularidade.As pessoas tentam ser independentes mas quando não estão preparadas para tal, ficam inseguras por não ter em que se apoiar,por ter que enfrentar seus medos sem empurrão de ninguém.Não deixamos nossas opiniões em blogs,mesmo que tenhamos nossa crítica,porque muitas vezes nos parece inútil criticar,dialogar,exercitar o senso crítico,pois não é de costume você opinar,pois estamos acostumados a esperar a critica de alguns para nos apoiarmos nela,para que sejamos iguais a todos e não diferente para que sejamos criticados ou questionados,pois pode ser que não tenhamos por falta de filosofia em nossa vida argumentos suficiente para que provemos a nossa tese.A tecnologia fez com que o jovem virasse um robô,que siga toda a ditadura da televisão,da moda,da novidade e do que é legal.Se a mídia dita que é legal e normal os jovens ficarem,assim eles o fazem...em geral falta em cada a apinião,o amor,a solidariedade...Precisamos é descobrir quem somos e o que somos para que possamos na sociedade expressar o que pensamos e que não sejamos influenciados por ninguém,apenas por nossos próprios pensamentos.

Stephannie Christiane 3AN

hello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

ROBERLI MARIA

Eu adorei o texto fala muito da nossa realidade pois infelizmente o nosso visinho continua sendo um estranh e as vezes não estamos nem air para opróximo etc.


Roberli maria
viviane
marizete 3 A N.

estagiárias disse...

Infelizmente nossa sociedade tornou-se totalmente individualista e fria.A maoiria dos valores cultivados levam a satisfação de interesses materiais.O homem qyer sentir-se maior, mais poderoso e ter conforto. Se ele pensasse com o coração, não teriamos uma sociedade com essa desigualdade brutal. Uma sociedade de opressores e oprimidos.
A verdade é só uma.O ser humano explorou tanto a natureza e se afastou tanto de Deus que ainda não percebeu plenamente o risco que está correndo.
ESTAGIARIAS: Cristiana, Cristileidade, Ana Valéria,Mirene e Vanine.

Anônimo disse...

Prof. Fernando... gostei muito do texto... realmente existem pessoas q preferem ficar na tela de um pc.. ao invés de conversar com amigos no mundo real... a tecnologia pode nos oferecer inumeras coisas.... mas algumas pessoas se limitam a ela... a internet por exemplo... vem tornando os jovens cada vez mais anti-sociais... dificultando o relacionamento com pessoas... de conhecer gente nova em festas e afins... por um outro lado tem seus benifícios... como o conhecimento... a interação instantânea com pessoas longe... a practicidade e etc...

Colégio Mota Trigueiros
Douglas, Fábio 3º "A" Noturno

Dilson disse...

Professor ao ler esse texto percebi q hoje todos nós estamos refém da tecnologia, hoje principalmente os jovens não querem mas ter trabalho em pesquisar nada, depois q invetaram produtos q modernizaram nosso dia-a-dia. Não existe mais tempo para diaólogos nem temos tempo pra oferecer uma amizade verdadeira e na maioria das vezes não conhece nem o nosso vizinho q mora ao lado. Precisamos mudar pois não se vive só, sempre precisaremos um dos outros.

Alunos: Dilson Maciel e Kelvin
2º ano "C"

Anônimo disse...

hoje em dia eu acho que nós não podemos dizer que temos uma sociedade isso 'hipocrisia .
por que se você precisa de uma pessoa para lhe ajudar, você tem que dá outra coisa em troca.
tatiane ferreira
andreia ambrosio
kariane da silva 3º A NOTURNO

MOTA TRIGUEIROS

Anônimo disse...

[b]Vivemos num mundo individualizado tudo é livre mais cada um na sua,mesmo tudo sem segurança.
Todos vivem na correria do dia-a-dia sem tempo para olhar para si e perceber o quanto é importante está com a família e em sociedade sem precisar de tanta tecnologia ,como os meios de comunicações por exemplo, que não são como antes,pois falavamos frente a frente e hoje é em frente a um computador ,ou telefone, sem saber ou ver direito a reação de quem está do outro lado.
Todos estão sempre preocupados com tantas coisas que fazem ao mesmo tempo, sem ter tempo pra si próprio.
O padão social hoe é simlesmente associado a internet, a tecnologia ,fazem com que esqueçamos uns dos outros.
Estamos cada vez mais obedecendo e fazendo o que as maquinas nos mandam fazer ao invés de prestar mais atenção nas pessoas ao nosso redor.
Na nossa sociedade falta mais solidariedade e mais atenção para com o próximo.

LORENA F.BARROS 3º "A"(N)

Joel disse...

professor,a realidade me obriga a concordar com suas palavras..

O consumismo está cristalizado na humanidade. Esse consumismo, trazido com o capitalismo, faz com que as pessoas precisem TER para SER. O TER se torna uma necessidade de sobrevivência, sendo necessario para que o homem, ainda muito animalizado, realize suas funções fisiológicas (comer, durmir..) e satisfaça suas vicissitudes (sexo, drogas..)

É nesse contexto, que se liquidifica a sociedade, seus valores, suas crenças. Pois, só o TER importa. E para obte-lô, o homem, faz qualquer coisa, passa por cima de tudo. Nada mais importa, nada..

Neto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Neto disse...

O que chamou minha atenção em primeiro lugar foi o conceito de fluido. A fluidez falada no texto nos transmite uma idéia de futilidade, desconcreto. Ser fluido quase sempre é legal pois você se torna uma pessoa MALEÁVEL. Mais no sentido colocado no texto essa maleabilidade destrói tudo o que é base de valor de uma sociedade, convertendo a mesma em um ser sem forma. Tomamos os valores que nos convém e assim vamos moldando a nossa realidade e nos inserimos na sociedade que de tão fluida se amolda aos nossos valores. Inseridos nessa sociedade nos tornamos fluidos como ela e assim mudamos nossos valores primários nos tornando seres voláteis e sem forma definida. Na minha opinião deviamos parar para refletir mais sobre os valores que estamos inserindo na sociedade e se nossos valores pessoais são formados numa base sólida a ponto de ser contribuição positiva na solidificação de valores positivos numa sociedade cada vez mais liquida e disforme.

Antonio Maia Neto Fits Matemática

Anônimo disse...

Infelizmente estamos inseridos em uma sociedade onde o que predomina é o capital (dinheiro, lucro etc.)As relações humanas estão sendo esquecidas, dando espaço para relações totalmente desprovidas de qualquer tipo de laço afetivo.
Com a leitura do texto e após algumas reflexões as seguintes perguntas surgiram: qual é o nosso verdadeiro PAPEL na sociedade?
Será que os nossos valores são sólidos o suficiente para suportarmos as dificuldades e os constantes desafios de uma sociedade problemática?...
Em relação as tic´s acredito que elas podem contribuir para a aprendizagem quando bem aplicadas e vinculadas a construção de um saber construtivo e colaborativo.

Excelente texto PARABÉNS!


Mª Isabel
Matemática Unit

Alana Martins disse...

Caro professor,
Esse texto é muito interessante para que a sociedade pare um pouco e reflita. Estamos ficando cada dia mais escravo da tecnologia, as crianças, os adolescentes principalmente estão se acomodando cada vez mais nas telas dos computadores e esquecendo de aproveitar melhor a vida, andar na praia, conversar com os amigos olhando nos olhos. Eles se viciaram em bater papo pela internet, escrever abreviado ou errado, fazer trabalho na base do ctrl+c ctrl+v,vê fofoca de artista, eles não desfrutam desse avanço para enriquecer seus conhecimentos. Infelizmente é uma dura realidade que só tende a piorar, pois pode virar uma epidemia.

Alana Martins Gestão da tecnologia da informação - EAD

Anônimo disse...

Caro Prof. Fernando Pimentel,

Esse é um texto que tem vários pontos de vista e consequentemente vários debates/opiniões irão surgir...

Nos tempos de hoje "modernos", podemos dizer que não vivemos mas sem a tecnologia presente em nosso dia-dia, até porque a facilidade em que a mesma nos tras é "incontestável", por exemplo o nosso curso GTI.

Já antigamente era tudo mas difícil, lento e muito estressante. Tudo isso se dava por ser muito burocrático e manual.

Maxuel Vicente
Unit/Fits - 1º Período GTI

Anônimo disse...

Bom, realmente a tal da modernidade líquida está presente em nosso dia-dia,
hoje as pessoas estão mais egoístas
umas com as outras.
Pelo fato do tempo ser mais corrido,elas
querem as coisas mais rápidas e facéis.
Infelizmente isso acontece na relação entre pessoas também,
talvez esquecemos de que as pessoas estão ligadas e que devemos
pensar no futuro da sociedade e não somente em si, apesar da tecnologia levar-nos ao egocentrismo,
pela facilidade das coisas.


CAMILA MARQUES UNIT/FITS - GTI

Pedro Leivindo disse...

Boa tarde Prof. Fernando,
Realmente essa desvalorização das coisas simples e boas da vida estão cada vez mais evidentes, é uma pena, pois no meu ponto de vista a tecnologia veio para o grande crescimento e desenvolvimento da humanidade, infelizmente uma grande maioria está distorcendo o verdadeiro objetivo desta ferramenta tão grandiosa, mais é com reflexões como a sua que aos poucos isso pode ser contornado,
abraço.

Pedro Leivindo dos Santos
Cusso: Gestão da Tecnologia da Informação,
1º Período - Maceió/AL

Pedro Leivindo disse...

Boa tarde Prof. Fernando,
Realmente essa desvalorização das coisas simples e boas da vida estão cada vez mais evidentes, é uma pena, pois no meu ponto de vista a tecnologia veio para o grande crescimento e desenvolvimento da humanidade, infelizmente uma grande maioria está distorcendo o verdadeiro objetivo desta ferramenta tão grandiosa, mais é com reflexões como a sua que aos poucos isso pode ser contornado,
abraço.

Pedro Leivindo dos Santos
Cusso: Gestão da Tecnologia da Informação,
1º Período - Maceió/AL

Pedro Leivindo disse...

Boa tarde Prof. Fernando,
Realmente essa desvalorização das coisas simples e boas da vida estão cada vez mais evidentes, é uma pena, pois no meu ponto de vista a tecnologia veio para o grande crescimento e desenvolvimento da humanidade, infelizmente uma grande maioria está distorcendo o verdadeiro objetivo desta ferramenta tão grandiosa, mais é com reflexões como a sua que aos poucos isso pode ser contornado,
abraço.

Pedro Leivindo dos Santos
Cusso: Gestão da Tecnologia da Informação,
1º Período - Maceió/AL

Pedro Leivindo disse...

Boa tarde Prof. Fernando,
Realmente essa desvalorização das coisas simples e boas da vida estão cada vez mais evidentes, é uma pena, pois no meu ponto de vista a tecnologia veio para o grande crescimento e desenvolvimento da humanidade, infelizmente uma grande maioria está distorcendo o verdadeiro objetivo desta ferramenta tão grandiosa, mais é com reflexões como a sua que aos poucos isso pode ser contornado,
abraço.

Pedro Leivindo dos Santos
Cusso: Gestão da Tecnologia da Informação,
1º Período - Maceió/AL

Pedro Leivindo disse...

Boa tarde Prof. Fernando,
Realmente essa desvalorização das coisas simples e boas da vida estão cada vez mais evidentes, é uma pena, pois no meu ponto de vista a tecnologia veio para o grande crescimento e desenvolvimento da humanidade, infelizmente uma grande maioria está distorcendo o verdadeiro objetivo desta ferramenta tão grandiosa, mais é com reflexões como a sua que aos poucos isso pode ser contornado,
abraço.

Pedro Leivindo dos Santos
Cusso: Gestão da Tecnologia da Informação,
1º Período - Maceió/AL

Eduardo Albuquerque disse...

Pude perceber que já é a realidade que apresenta esse artigo, o Homem quando exposto excessivamente a algo repetitivo ele se torna a ser “banal”, isso acontece não só com os milhões de e-mails com correntes, arquivos em PPS, pedidos de ajuda e etc., isso esta já em nosso cotidiano, que não mais sensibilizamos a uma notícia de uma tragédia, a uma criança com fome na rua, a tecnologia só veio ampliar essa interação entre os homens, cabendo a eles escolherem como usá-la.

Eduardo Albuquerque
UNIT/FITS - 1° período – GTI
Maceió/Alagoas

Vitor Junior disse...

Que bom que finalmente nós podemos discurtir sobre a sociedade de hoje! Já não era sem tempo, porque o que nós vinhamos discutindo ultimamenter era a relação homem/máquina e parabenizo ao professor Fernando por ter aberto esta questão tão esquecida nos dias das poderosas máquinas.
Eu sei que o ser humano com a descoberta do computador e suas utilidades avançou de uma maneira exorbitante em todos os campos da humanidade. Mas querer ele provar ou descartar a presença de um ser supremo, invisível e muito superior que ele só o levou a descoberta do tão procurado "BURACO NEGRO". Este imenso abismo em que a sociedade está cada vez mais afundando dá até mesmo a impressão que o homem está prestes a descobrir a origem do universo ou provar que Deus não existe. Se eu for me alongar nesse comentário, talvez até eu levarei mais bilhões de anos, ou o dobro de anos luz que tem o nosso universo. É esse vazio que o homem nunca preencherá com explicações ou experiências científicas. Só não concordo quando no texto o senhor diz que é preciso o professor buscar motivação para os alunos. Estaremos sempre abertos para absorver, discutir e debater assuntos importantes como esse que foi citado. Parabéns, professor e espero que esse tema seja discutido também em sala de aula, quem sabe assim nós não possamos conciliar ciência com um olhar voltado ao criador de todas as coisas do universo, inclusive nós.

José Vitor Junior.
2º Período-Matemática-FITS.

JOSE AURELIO DE MORAES FERREIRA JR disse...

Prezado Prof. Fernando,

O texto faz a gente refletir como o homem na sua "auto-suficiência", descartou o próprio Criador de suas decisões. "Eu posso", Eu faço". Tal atitude humana, em face ao seu distanciamento com Deus, tem levado ao homem a um desastre sem precedente na sua história. Temos um ser extremamente individualista, homicida, rancoroso, deprimido, falando tanto em liberdade, mas preso nos seus medos e perversões, tão religioso, todavia, sem querer perdoar seu próximo. O Senhor chama-nos a um novo nascimento a uma nova vida.

Daysirê Cardoso disse...

Evoluímos... e como toda evolução, acontece porque é necessária, é um desejo da própria sociedade, se chegamos aonde chegamos é porque precisávamos, porque absorvemos as mudanças, ficamos mais abertos para o mundo, hoje, a informação não é privilégio de pouco, e, se somos, ou ficamos mais abrangentes e não específicos buscando a informação pela informação simplesmente, se bisbilhotamos mais que comentamos, creio que é a sede de absorver a quantidade enorme de informações que temos a nosso dispor.

Daysirê Cardoso
Fits - 1º Período GTI

Ginaldi disse...

Infelizmente a sociedade esta tomando rumos temerosos. O desafeto as pessoas, o individualismo virou coisa comum.
No lugar de utilizarmos o avanço tecnológico a nosso favor, como uma ferramenta de auxilio, estamos cada vez mais totalmente dependente destes, sendo que "nada e ninguém" mais é importante.
Se pudessemos juntar a sociedade de antigamente, onde as pessoas tinham mais afeto e se importavam mais uma com as outras, com a tecnologia de hoje, com certeza teríamos um mundo muito mais participativo e realmente social.
Espero que tais valores retornem a sociedade o mais URGENTE possível.


Ginaldi Ferro da Silva
Aluna do 2º período
Matemática - Fits/Unit

jairan disse...

prof.fernando em meio as loucuras do dia-a-dia.essa leitura me faz refletir e faser uma comparação na linha do tempo, do passado com o presente.muitas coisas mudaram na nossa sociedade atual.como vc já havia salientado na sala de aula.poucas famílias cultivam os seus valores morais e religiosos. em se falando em letras de músicas.as antigas melodias eram levadas ao romantismo.hoje as letras só falam em sacanagem.e é o que faz mais sucesso.por exemplo: nas festas juninas deste ano, a escola em que eu leciono pediu pra que cada turma apresentassem uma dança caipira.e uma aluna disse que só participaria se fosse a dança do creu.em que mundo estamos vivendo?.jairan alves unit/fits matemática.

Amarildo Rodrigo disse...

Não é de se surpreener que um dia ou outro esse tema chegaria a ser discutido tanto no campo educacional como também na vida íntima de cada ser humano. Pois os avanços tecnológicos estão levando a sociedade a perder um dom muito precioso e dado de presente por Deus que é amar o próximo. Tudo bem que as tecnologias são de suma importância sem dúvida para o nosso dia a dia, mas o homem também deve saber conciliar a vida corrida e informatizada que ele possui com os valores e principios que trazemos desde que nascemos como: família, amigos, religião e outros que nos fazem verdadeiramente seres humanos e filhos de Deus.

marcio moreira disse...

prof.Fernando, A sociedade já não é mais como antes, a nossa realidade hoje, deixa a desejar, já não exixte a solidariedade a humildade com o proximo, é presiso que se faça uma reflexão a respeito, a tecnologia é muito importante porque facilita a nossa vida, porém deixam as pessosas vazias de sentimentos.

Anônimo disse...

Neste texto, o autor nos faz refletir sobre algumas quetões sobre o modelo socia, o qual a sociedade está se adequando diante das transformações oferecidas pela tecnologia e pela modernidade. A competição faz com que as pessoas busquem cada vez mais títulos e bens materiais, tentando ocupar um sentimento de vazio que não tem fim. E, desta forma, algumas questões vão sendo desvalorizadas, outras super valorizadas e, por fim ficamos sem saber onde está o problema. Como consequência desta modernidade, a sociedade está individualista; insegura; sem tempo; pois assume várias atividades para preencher-se, sem disponibilidades para o outro, e assim vai se tornando um ser virtual. A grande aliada desta nova sociedade é a tecnologia, que seduz os adolescentes, os quais estão cada vez mais enquadrados neste padrão social. Manipulamos nossas relações através de máquinas, as respostas oferecidas por eles vão depender do no nosso desejo para com o próximo. Mas, como ela nos oferece vantagens e é um instrumento de ligação com o mundo não podemos abandoná-la, E assim, quando deveríamos comandá-las, parece que ela é que está nos dando ordens, e os nossos valores, como compaixão e soliedariedade vão ficando cada vez mais raros.

Abel Firmino da Silva Filho
Matemática