quinta-feira, 11 de agosto de 2022

Desafios do aprendizado no mundo moderno


Hoje, 11 de agosto, dia do estudante, tive a oportunidade de falar em entrevista o jornal ALTV 1ª Edição, na TV Gazeta de Alagoas, afiliada da Rede Globo.


O tema da rápida entrevista foi os "desafios do aprendizado no mundo moderno".

Você pode ver a entrevista na íntegra em: https://globoplay.globo.com/v/10839944/

Parabéns a todos os estudantes.

sábado, 6 de agosto de 2022

Programa de entrevista EaD na Ufal

 Do site da Ufal: https://ufal.br/

Programa de entrevistas apresenta ações de EaD e uso de tecnologias na Ufal



Público poderá conferir no canal do Youtube da Universidade a partir deste sábado, (dia 6)

Pioneira na oferta de ensino a distância no Estado, a Universidade Federal de Alagoas vai lançar uma série de entrevistas para apresentar à sociedade parte dessa história e do que vem sendo feito atualmente nessa área. O público vai poder conferir tudo isso no programa EaD na Ufal, que vai ser lançado neste sábado (6), no canal da Universidade no Youtube.

O programa será conduzido pelo coordenador Institucional de Educação a Distância, Fernando Pimentel, e a primeira edição vai ao ar após o evento on-line Ciclo Dialógico sobre EaD.

Pimentel adianta que, a cada sábado, o público vai poder conferir uma entrevista inédita e terá a oportunidade de conhecer como a Universidade utiliza as tecnologias digitais e a educação a distância em suas atividades de ensino, pesquisa e extensão.

O primeiro entrevistado será o professor Guilmer Brito, chefe da Unidade de Telessaúde do Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HU) da Ufal. O reitor Josealdo Tonholo e o professor Elton Malta, diretor do Instituto de Física, também já estão com a participação confirmada.

“O público poderá conferir desde a história da EaD na Universidade, com o professor Luís Paulo Mercado, do Centro de Educação (Cedu), até experiências concretas de ensino com tecnologias com o professor Eduardo Setton, do Centro de Tecnologia (Ctec), além da relevância da EaD para a democratização do ensino superior com a professora Lílian Figueiredo, do Campos Sertão”, antecipou o coordenador.

Todas as edições do EaD na Ufal já foram gravadas na produtora Staff Áudio Vídeo, com apoio da Fundepes. No total, serão nove entrevistas. A previsão é de que, posteriormente, o programa faça parte da programação da TV Ufal, afiliada à TV Brasil – Empresa Brasil de Comunicação (EBC) em Alagoas, que já está disponível no canal 8.1 para mais de um milhão de habitantes da grande Maceió.

“Os entrevistados são professores e servidores da Ufal que atuam com o desenvolvimento de ações educacionais, tecnologia digital ou educação a distância. Estamos realizando algumas reuniões para a viabilidade da continuidade do projeto, pois tantas outras pessoas contribuem nesse campo e acreditamos que outros projetos podem ser desenvolvidos, utilizando o espaço da TV Ufal, que consideramos uma conquista significativa para nossa instituição”, destacou o professor.

Para saber mais sobre a TV Ufal, acesse aqui.

Serviço

O quê: Programa de entrevistas EaD na Ufal
Quando: sábado, 6 de agosto
Onde assistir: canal da Ufal no Youtube

Educação sem distância


Do site da Ufal: https://ufal.br/

A Coordenadoria Institucional de Educação a Distância (Cied) da Ufal promove, no sábado (6), às 9h, o 1º Ciclo Dialógico que faz parte dos preparativos para a 1ª Jornada Alagoana de Educação a Distância, marcada para o mês de novembro. O evento é organizado pelas quatro instituições públicas do Estado que integram a Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Serão quatro ciclos dialógicos até a Jornada e, este primeiro, promovido pela Ufal, tem como tema Avaliação na EaD: perspectivas da formação para a integralidade. O palestrante convidado é o professor Romero Tori (USP), referência em EaD, com vários livros publicados.

“O professor defende a nomenclatura educação sem distância porque ele discute o conceito de ‘presencialidade’, já que também estamos presentes quando estamos nas nossas reuniões pelo [Google] Meet. Estamos presentes, só que virtualmente. Então, o professor vai falar sobre educação sem distância, quais são as perspectivas da educação nesse mundo que estamos vivendo, ainda em pandemia, mas com outras perspectivas”, destacou o coordenador da Cied, Fernando Pimentel.

A palestra é aberta ao público em geral interessado na temática. Para participar, basta acessar o canal da Cied no Youtube. A transmissão ficará gravada, para quem não puder acompanhar em tempo real.

Próximos eventos

Além da Ufal, as outras três instituições públicas de ensino que fazem parte da Universidade Aberta do Brasil (UAB) farão debates abertos ao público. O segundo Ciclo Dialógico vai ser organizado pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde (Uncisal) e já tem data marcada: 27 de agosto. O evento vai ter como tema Práticas pedagógicas: Tecnologias para EaD e ensino híbrido.

No dia 10 de setembro o Instituto Federal de Alagoas (Ifal) promove o 3º Ciclo com debate na temática A Educação a Distância enquanto proposta de inclusão. E a última palestra prevista será no dia 24 de setembro, organizada pelo Polo Arapiraca da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), que vai destacar A Curricularização da extensão na EaD.

Já o evento principal, a 1ª Jornada Alagoana de Educação a Distância, será realizada de 19 a 22 de novembro.


 

quarta-feira, 27 de julho de 2022

ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM COM JOGOS DIGITAIS NO CONTEXTO UNIVERSITÁRIO: análise qualitativa descritiva

 Novo artigo publicado.

Novo artigo publicado:

PIMENTEL, F. S. C.; RAMOS, D. K.; MARQUES, M. M.; SALES JUNIOR, V. B. de. ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM COM JOGOS DIGITAIS NO CONTEXTO UNIVERSITÁRIO: análise qualitativa descritiva. Video Journal of Social and Human Research, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 58–83, 2022. DOI: 10.18817/vjshr.v1i1.16. Disponível em: https://vjshr.uabpt.uema.br/index.php/vjshr/article/view/16.

Resumo: A popularização dos jogos digitais tem promovido uma série de experimentos e investigações de como esses artefatos podem contribuir com a aprendizagem, além de analisar seus limites. Nesse contexto, esse estudo tem como objetivo analisar estratégias cognitivas e metacognitivas de aprendizagem associadas ao uso dos jogos digitais com estudantes universitários. A metodologia de pesquisa utilizada foi ex post facto com abordagem qualitativa, utilizando-se do software Iramuteq para a análise dos dados. Participaram dessa pesquisa 21 estudantes do Brasil e Portugal, matriculados em cursos superiores. A coleta de dados ocorreu por meio da de uma entrevista estruturada, com roteiro previamente validado. Os resultados demonstraram que os estudantes não tinham uma visão clara de que os jogos podem ser usados no contexto educacional, mas somente para entretenimento. Constata-se que são usadas estratégias cognitivas e metacognitivas de aprendizagem tanto quando se joga, como também em outras atividades educacionais. Observa-se que os jogos digitais não são sistematizados no currículo, e que há uma necessidade de formação para os docentes.

Disponível para leitura em: https://vjshr.uabpt.uema.br/index.php/vjshr/article/view/16

A eficácia da gamificação para o envolvimento dos estudantes no ensino à distância

 A eficácia da gamificação para o envolvimento dos estudantes no ensino à distância


Novo capítulo de autoria de Fernando S. C. Pimentel (Universidade Federal de Alagoas, Brasil), Daniel A. M. de Barros (Universidade Federal de Alagoas, Brasil), Janaina M. da Silva (Universidade Federal de Alagoas, Brasil), Emerson M. P. da Silva (Universidade Federal de Alagoas, Brasil) e Margarida M. Marques (Centro de Pesquisa em Didática e Tecnologia na Educação de Formadores (CIDTFF), Departamento de Educação e Psicologia, Universidade de Aveiro, Portugal)

Capítulo disponível em: Handbook of Research on the Influence and Effectiveness of Gamification in Education (Manual de Pesquisa sobre a Influência e Eficácia da Gama na Educação)

Resumo: Este capítulo apresenta uma pesquisa quantitativa que analisa a eficácia da gamificação em um curso de graduação de matemática à distância. Primeiro, foi discutido o crescimento da cultura dos jogos digitais e o desenvolvimento da gamificação a partir de uma perspectiva metodológica. Em seguida, são apresentados os fundamentos relativos à gamificação no ensino à distância. Metodologicamente, a pesquisa seguiu os passos da pesquisa feita por Rahman, Ahmad e Hashim com algumas adaptações são indicadas neste capítulo. O instrumento de coleta de dados utilizado para esta investigação consistiu em um questionário para 37 estudantes. Os dados da pesquisa sugerem que a gamificação promoveu o engajamento dos estudantes no aprendizado. Conclui-se que as categorias apresentadas no estudo indicam que os estudantes percebem a gamificação como uma alternativa para criar aulas mais dinâmicas e promover o aprendizado.

Disponível em: https://doi.org/10.4018/978-1-6684-4287-6.ch006

The Efficacy of Gamification for the Involvement of Students in Distance Education

The Efficacy of Gamification for the Involvement of Students in Distance Education

Fernando S. C. Pimentel (Federal University of Alagoas, Brazil), Daniel A. M. de Barros (Federal University of Alagoas, Brazil), Janaina M. da Silva (Federal University of Alagoas, Brazil), Emerson M. P. da Silva (Federal University of Alagoas, Brazil) and Margarida M. Marques (Research Centre on Didactics and Technology in the Education of Trainers (CIDTFF), Department of Education and Psychology, University of Aveiro, Portugal)




Abstract
This chapter presents quantitative research that analyzes gamification's effectiveness in a distance learning mathematics undergraduate course. First, the growth of the culture of digital games and the development of gamification from a methodological perspective were discussed. Then, the fundamentals regarding gamification in distance education are presented. Methodologically, the research followed the research steps done by Rahman, Ahmad, and Hashim with some adaptations are indicated in this chapter. The data collection instrument used for this investigation consisted of a questionnaire for 37 students. The research data suggest that gamification promoted students' engagement with learning. It is concluded that the categories presented in the study indicate that students perceive gamification as an alternative to create more dynamic classes and promote learning.

sábado, 16 de julho de 2022

Aula de Desenvolvimento e Aprendizagem com mapas conceituais

Estudantes do Curso de Licenciatura em Ciências da Ufal em Delmiro Gouveia na aula de Desenvolvimento e Aprendizagem, elaboram mapas conceituais sobre Psicologia e Educação.






Aqui na foto abaixo estou junto à equipe do Pril em Delmiro Gouveia e com a técnica Lucineide (Prograd).


Da esquerda para a direita: Prof. Fernando Pimentel (eu), Prof. Agnaldo dos Santos, Técnica Lucineide de Souza, monitor Ramon Brilhante, Prof. Rogério Brilhante e o coordenador do curso, Prof. Marcelo Felisberto.

sexta-feira, 15 de julho de 2022

Plataformas digitais, jogos digitais e produções científicas - pesquisas e práticas

O livro Plataformas digitais, jogos digitais e produções científicas - pesquisas e práticas, é uma obra escrita por muitas mãos, que visa contribuir para reflexões teórico-metodológicas sobre os temas indicados acima. Esta produção marca também os 20 anos da Rede de Pesquisa Comunidades Virtuais.

Os capítulos convidam os leitores para interlocuções e construção de novas trilhas no campo da cultura digital.


O livro está disponível para venda na Edufba - edufba@ufba.br  ou pode ser baixado na URL: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/35659

O capítulo que escrevi (Aprendizagem baseada em jogos digitais: uma agenda de pesquisa) é uma chave para quem quer estudar sobre jogos digitais. No capítulo apresento especificamente o que merece ser estudado sobre os jogos digitais e educação na atualidade, no nos próximos anos.

Vale a pena ler essa agenda de pesquisa. 😉

Leiam, comentem e divulguem!!

PIMENTEL, F. S. C. Aprendizagem baseada em jogos digitais: uma agenda de pesquisa. In: ALVES, L. (org.) Plataformas digitais, jogos digitais e produções científicas - pesquisas e práticas. Salvador: EDUFBA, 2022. p. 79-98.

terça-feira, 28 de junho de 2022

Learning strategies through digital games in a university context

 


Cavalcante-Pimentel, F., Morais-Marques, M., & Barbosa-de-Sales-Junior, V. (2022). Learning strategies through digital games in a university context. [Estrategias de aprendizaje a través de los juegos digitales en un contexto universitario]. Comunicar, 73. https://doi.org/10.3916/C73-2022-07

Abstract: The relationship between digital games and the mobilization of cognitive and metacognitive learning strategies deserves attention and needs research that contributes to the understanding of how these strategies can favor the teaching and learning processes. This study describes how university students over 18 years of age mobilize cognitive and metacognitive learning strategies through digital games. The research methodology used was ex post facto with a quantitative approach. 941 students from 22 States and from the Federal District, enrolled in higher education courses at Brazilian colleges and universities, participated in this research. Data collection occurred through the application of an online questionnaire that integrates the Metacognitive Awareness Inventory (MAI) and the Inventory of Cognitive and Metacognitive Strategies with Digital Games (ICMSDG). The results indicated that university students make regular use of metacognitive knowledge, skills, and strategies. Moreover, cognitive and metacognitive learning strategies seem to be more mobilized by digital game players than by non-players, particularly among those who played over a longer period of time (9 years or more) and with higher intensity (playing every day). With the results found and analyzed, we observe that this study is relevant for both university professors and game designers who aim to promote metacognition skills. 

Keywords: Digital games, higher education, cognition, metacognition, assessment, questionnaire.

Estrategias de aprendizaje a través de los juegos digitales en un contexto universitario

 Palabras clave

Juegos digitales, educación superior, cognición, metacognición, evaluación, cuestionario

Resumen

La relación entre los juegos digitales y la movilización de estrategias de aprendizaje cognitivas y metacognitivas merece atención y requiere investigaciones que contribuyan a la comprensión de cómo estas estrategias pueden favorecer a los procesos de enseñanza y aprendizaje. Este estudio describe cómo los estudiantes universitarios mayores de 18 años movilizan estrategias de aprendizaje cognitivas y metacognitivas a través de los juegos digitales. La metodología de investigación utilizada fue ex-post-facto con un enfoque cuantitativo. Participaron en esta investigación 941 estudiantes de 22 estados y del Distrito Federal, matriculados en cursos de educación superior en las universidades brasileñas. La recolección de datos fue proporcionada a través de la aplicación de un cuestionario en línea que integra el Inventario de Conciencia Metacognitiva (IMA) y el Inventario de Estrategias Cognitivas y Metacognitivas con Juegos Digitales (ICMSDG). Los resultados indicaron que los estudiantes universitarios encuestados hacen un uso regular de conocimientos, habilidades y estrategias metacognitivas. Además, las estrategias cognitivas y metacognitivas de aprendizaje parecen ser más movilizadas por los jugadores de juegos digitales que por los no jugadores, particularmente entre aquellos que jugaron durante más tiempo (9 años o más) y con mayor intensidad (jugando todos los días). Con los resultados encontrados y analizados, observamos que este estudio es relevante tanto para los profesores universitarios como para los diseñadores de juegos que pretenden promover las habilidades metacognitivas.


Cavalcante-Pimentel, F., Morais-Marques, M., & Barbosa-de-Sales-Junior, V. (2022). Learning strategies through digital games in a university context. [Estrategias de aprendizaje a través de los juegos digitales en un contexto universitario]. Comunicar, 73. https://doi.org/10.3916/C73-2022-07